Motivação, liderança, comunicação no âmbito da liderança, treinamentos, palestra motivacional, treinamento de liderança

6 MELHORES PRÁTICAS DE GESTÃO DE PESSOAS QUE TODO LÍDER DEVE APRENDER

Atualmente, as organizações já reconhecem a importância de ter colaboradores motivados e alinhados à cultura da empresa para se obter sucesso em qualquer área de atuação. Um negócio que possui melhores práticas de gestão de pessoas consegue aumentar a motivação dos funcionários, resultando em melhoras financeiras e operacionais.

Para alcançar bons resultados nessa área, apresento algumas das práticas em gestãode pessoas que um líder deve adotar. Confira:

1. Definir claramente as funções

Para um trabalho ser bem executado, é fundamental que o colaborador saiba o que é esperado dele. Defina corretamente as funções e as responsabilidades dos colaboradores e seja claro com o que se espera da participação de cada um. Essa é uma importante tarefa que promove a sinergia da equipe.

2. Realizar pesquisas de clima organizacional

Uma gestão de pessoas eficiente escuta o que o colaborador tem a dizer. Por isso, promova pesquisas de clima organizacional regularmente e o mais importante: analise os resultados propondo possíveis soluções pra o que foi apontado. Não deixe que as pesquisas sejam engavetadas, aproveite muito bem essa ferramenta de avaliação.

Uma boa dica para obter uma pesquisa o mais fidedigna possível é garantir o anonimato de quem responde. Assim, não existe a possibilidade de o colaborador ficar inibido na hora de responder.

3. Fornecer feedbacks regularmente

Sistematize os processos de avaliação e promova regularmente feedbacks aos seus colaboradores — essas devolutivas ajudam a saber se a função está sendo executada corretamente e o que pode ser feito para melhorar.

Quando esse processo é feito constantemente, o trabalhador estará sempre sendo orientado, resultando em um melhor desempenho. Para ser mais efetiva, as avaliações devem ser muito bem embasadas em fatos e em métricas.

4. Estabelecer uma comunicação transparente

Construir uma comunicação clara e transparente com os colaboradores garante maior assimilação dos valores e princípios da organização. Tenha canais de comunicação interna para divulgar comunicados, metas, planos de ação e resultados.

Procure sempre estabelecer uma relação de confiança e ética, em que o colaborador possa se sentir à vontade para conversar com seu líder. Isso é fundamental para o engajamento geral.

5. Investir em programas de desenvolvimento

Converse com os colaboradores sobre as oportunidades de desenvolvimento dentro da empresa, informe sobre os planos de carreira, procure saber de cada colaborador qual cargo ele almeja chegar e incentive a busca constante por capacitação. Muitas organizações incentivam a participação em cursos e palestras com uma ajuda de custo. Estude essa possibilidade!

Ajudar o colaborador a encontrar uma meta pessoal do cargo que ele quer chegar aumenta o envolvimento dele com a organização e pode ser um importante mecanismo de retenção de talentos.

6. Reconhecer seus talentos

Implantar planos de incentivo e remuneração serve como um grande estímulo para os colaboradores buscarem atingir as metas. Além disso, demonstra que a empresa reconhece o esforço dos funcionários.

Colaboradores capacitados e comprometidos são elementos fundamentais para o sucesso de uma empresa. Utilize essas dicas de boas práticas para engajar ainda mais seus colaboradores e conseguir melhores resultados.

Quer mais dicas para melhorar sua gestão? Aproveite e veja a importância da comunicação e da liderança para uma gestão eficiente.

5 CARACTERÍSTICAS ESSENCIAIS QUE UMA BOA PALESTRA DE LIDERANÇA DEVE TER

Muito além do que motivar os participantes, uma palestra de liderança deve instigar a curiosidade, trazer novas formas de enxergar o mundo corporativo e ainda entreter o público por meio de interatividade e histórias marcantes. O uso da tecnologia é imprescindível, mas o que realmente faz a diferença é o carisma do palestrante, já que o foco de todos os presentes estará em suas palavras, gestos e movimentos.

E você, sabe quais são as características de uma boa palestra de liderança? Conhece os pontos a ser analisados na hora de contratar um bom palestrante? Esses são alguns aspectos que responderei neste post!

1. Analise se o palestrante desafia o público

Questionamentos que causem impacto na plateia geralmente fazem com que uma palestra de liderança seja instigante. Trata-se de uma maneira de o palestrante já começar os argumentos por meio de uma dinâmica ou ofertando um desafio. A estrutura organizacional pode ser colocada em xeque por meio de algumas inquietações, despertando uma reflexão inicial para tirar os participantes da zona de conforto.

Dessa maneira, os líderes poderão observar a real situação dentro das suas empresas e como vêm sendo as atuações para formar novos seguidores. Portanto, veja se o profissional escolhido conta com esta característica.

2. Veja se o profissional traz boas histórias

Tanto para fixar novas ideias quanto para entreter o público, as histórias são ingredientes fundamentais em boas palestras de liderança. Histórias ainda estimulam os participantes, criam motivação e até mesmo esperança em relação ao dia a dia de cada um dentro de suas empresas.

Por isso, esta é uma característica marcante para fazer de sua palestra um momento inesquecível — claro, desde que haja muita criatividade.

3. Observe se o palestrante tem criatividade

Sabe aquelas palestras em que slides de Power Point ocupam a maior parte do tempo, fazendo com que muita gente perca a atenção ou até mesmo caia no sono? Pois devem ser eliminadas do seu rol. Buscar novas formas de passar a mensagem é uma característica essencial em uma palestra de liderança — afinal, o público é exigente e está em busca de inovações.

Por isso, escolha palestrantes que têm criatividade, o que certamente será um imenso diferencial no mercado. Com isso, a palestra será mais atrativa, assim como o conteúdo.

4. Contrate alguém com o perfil do evento

Esta é uma dica valiosa, já que cada evento necessita de um tipo de palestrante. Caso seja um evento corporativo, com um assunto técnico a ser abordado, o melhor é contratar um técnico da área, com habilidade de comunicação.

Já se for um momento de integração, reunindo colaboradores e familiares, opte por palestrantes com enfoque motivacional ou ainda atividades extras que envolvam entretenimento, como mágicos, grupos de teatro ou monitores para animarem as crianças.

De uma maneira geral, busque sempre palestrantes que estejam sintonizados com o perfil do seu evento, com o objetivo de manter o público focado nas ideias.

5. Veja se o palestrante conta com treinamentos

Os melhores palestrantes jamais conseguiriam chegar a este patamar se não fossem os treinamentos e as buscas constantes pela excelência. Por isso, é fundamental você analisar se o profissional escolhido conta com aperfeiçoamentos ou se já teve alguma consultoria por meio de um coaching.

Afinal, profissionais que recebem constantes treinamentos têm um avanço no desenvolvimento da qualidade de suas palestras, assim como um aprimoramento nas maneiras de passar as mensagens.

Além disso, os meios motivacionais serão bem mais diversificados para não só entreter como envolver os participantes, transformando as palestras em um momento de prazer e de novos aprendizados.

E você, gostou das nossas dicas? Deixe aqui o seu comentário e me conte um pouco da sua experiência!

3 DICAS RÁPIDAS PARA DEIXAR DE PERDER TEMPO EM CONVERSAS DESGASTANTES

A palavra “conversa” vem da raiz latina conversare, que significa “para associar”. O prefixo con significa “juntos” ou “com” e é sobre uma troca de ideias e sentimentos.

Quantos de nós gostaríamos de nos envolver apenas em conversas verdadeiras que nos levassem a resultados positivos?

Atrevo-me a dizer que, na maioria das vezes, as conversas não produtivas são o resultado de duas pessoas “versando” uma para a outra. Não há “con”!

Nesse modelo de conversa não há escuta. Os interlocutores estão preocupados em defenderemseus pontos de vista e atacarem os posicionamentos contrários às suas ideias.

Levando em conta este cenário nada animador, aqui estão algumas ideias sobre como mudar a dinâmica quando você se encontrar no meio de um desses duelos “versados”:

  1. Pare e respire. Assim que você reconhecer a dinâmica e perceber que ambos estão no caminho para o mesmo ou nenhum lugar produtivo, basta pausar a conversa. Diga algo como: “Podemos continuar em outro momento? Estou sentindo frustração em ambos os lados e eu gostaria de ver se podemos voltar aos trilhos depois”. Por vezes, uma pausa estratégica para um café ou ida ao banheiro pode propiciar que a conversa seja retomada de maneira melhor e mais produtiva.
  2. Assuma a responsabilidade pela sua parte. Reconheça que você pode estar desempenhando um papel ativo na criação e sustentação da dinâmica. Você poderia dizer: “Eu tenho que admitir que me apeguei ao meu ponto de vista, em vez de buscar realmente entender a sua perspectiva. Talvez pudéssemos começar de novo e chegar a isso de uma nova maneira”.
  3. Explore ambas as perspectivas. Encontre uma nova maneira de conduzir a conversa e veja se seu interlocutor está disposto a fazer o mesmo. Ofereça algo como: “Deixe-me ver se estou entendendo suas preocupações / perspectiva.” Uma vez que está claro o posicionamento do outro, confira se você está sendo compreendido: Por exemplo: “O que você me ouviu dizer? Eu adoraria ver se estamos ambos compreendendo um ao outro”.

Finalmente, desenvolva sua escuta ativa!

Muitas pessoas acreditam que, em termos de comunicação, é a forma como falamos, mais do que o conteúdo do que dizemos, que tem o maior impacto e influência positiva nos outros. Não é! É a forma como os escutamos que tem esse efeito.

Rafael Echeverría, naquele que é o seu livro mais brilhante “Actos da Lenguage I: La Escucha”, propõe a ideia, talvez “distinção”, de que “Não há melhor indicador da qualidade de uma relação que a qualidade da escuta que nela se produz.”

É através da fala que propomos o nosso mundo aos outros e é através da escuta que partilhamos do deles. Quando falamos, partilhamos, com os outros, a forma como percebemos o mundo das coisas e das ideias; propomos assim, aos outros, o nosso mundoQuando escutamos, fazemos o oposto, percebemos como percebem os outros o mundo das coisas e das ideias; recebemos assim, no nosso mundo, a proposta do mundo dos outros.

Em termos de comunicação humana, não há nada de mais distintivo, apreciativo e respeitoso, do que oferecer a alguém, a atenção plena da escuta ativa. Para além do tempo que lhe dedicamos (que é de tempo que a vida é feita), oferecemos um deslocamento da nossa atenção, normalmente orientada para o nosso mundo, para o seu mundo. Desapegamo-nos do nosso mundo, para acolhermos, na nossa consciência, o mundo do outro.

Se você seguir estas etapas você deve irá por um caminho de conversas desafiadoras e produtivas, melhor ainda, não haverá uma necessidade de limpar o relacionamento em uma data posterior, pois você terá abordado a questão de frente e de forma positiva.

Faz sentido para você? Se sim, deixa nos comentários suas considerações.

Texto adaptado. Original – www.fierceinc.com/

8 ATITUDES QUE DIFERENCIAM OS LÍDERES ADMIRADOS

Quando você pensa em grandes líderes, que características te faz admirá-los? Vários fatores como simpatia, história de vida, confiança, firmeza e capacidade de inspirar são importantes. Mesmo com cada pessoa identificando uma característica que considera essencial ou que tem consonância com seus valores, algumas delas diferenciam os líderes admirados.

Para ajudá-lo a crescer como líder e, quem sabe, conquistar a admiração dos seus conhecidos ou demais colaboradores da sua empresa, elaborei uma lista com as 8 atitudes que fazem a diferença. 

1. Senso de oportunidade

De repente, um profissional passa por uma ou mais situações difíceis, mas transforma o fato em motivação capaz de mudar toda a carreira. Ter senso de oportunidade é uma das atitudes presentes nos grandes líderes.

É importante ter consciência de que nem sempre uma boa oportunidade irá se repetir, por isso cada momento deve ser pensado como sendo único.

Os grandes líderes, geralmente, encontram soluções onde não haveria, apontam oportunidades em situações adversas e plantam sementes em terrenos áridos.

Um empresário e comunicador muito conhecido no Brasil, Silvio Santos, tem uma história que mostra que aproveitar oportunidades é fundamental para crescer. De camelô, Silvio se tornou dono da segunda maior emissora de televisão do país, o SBT.

Além disso, também é dono de outras empresas como o título de capitalização Tele Sena e a marca de cosméticos e perfumes Jequiti. Uma trajetória e tanto, não é mesmo?

2. Capacidade de inspirar

Muitas vezes, os grandes líderes não precisam abrir a boca para inspirar pessoas. As suas próprias ações, seus gestos, suas atitudes e decisões são inspiradoras. Eles têm uma conduta admirável em diferentes aspectos da vida e encantam quando expõem um projeto ou até mesmo quando discordam de alguma opinião, pois não precisam destacar o erro dos outros para se sobressair.

Eles costumam ser exemplos vivos de garra, força e, geralmente, amam o que fazem e conseguem transmitir esse amor para as pessoas. A empresária Luiza Trajano, da Magazine Luiza, é um desses exemplos.

Ela apoia e incentiva muitas mulheres a seguir seu exemplo como empreendedora. Além disso, Luiza é um exemplo do chamado empoderamento feminino, quebrando vários tabus que algumas pessoas ou empresas mais conservadores e machistas ainda têm sobre a igualdade de sexos.

3. Humildade

Um grande empresário é, antes de tudo, um ser humano com necessidades, dificuldades e medos. Como todo mundo, os líderes que levantam a bandeira da têm um grande trunfo em suas mãos: conquistam a todos, porque não parecem tão distantes de nós.

Eles também demonstram momentos de incertezas e têm dificuldades, mas sabem conduzir esse processo com firmeza e muita elegância.

A empresária e apresentadora Oprah Winfrey é um bom exemplo. De origem menos favorecida, ela soube construir uma história grandiosa que hoje é reconhecida como um grande nome. Além de seu próprio canal de TV, Oprah tem uma série de empresas, além de ser uma das pessoas mais influentes do mundo.

4. Confiança

Um bom líder transmite confiança à sua equipe e sabe tomar decisões nas horas certas. Essa segurança encoraja outras pessoas a seguirem seus passos e o colocam em uma posição cada vez mais estratégica.

As pessoas que transmitem confiança, geralmente, lidam com alto grau de risco, mas sabem transpô-los com firmeza e coragem.

Essa característica pode ser encontrada em várias esferas, inclusive na gestão pública. A chefe do governo alemão, Angela Merkel, é uma delas. Para além da questão política, ela é vista como uma gestora pública de confiança.

5. Autoestima

A autoestima é enxergada como uma característica fundamental para o sucesso das pessoas e isso não é diferente com os grandes líderes. Identificar e reconhecer suas próprias capacidades, valorizá-las e saber fazer suas habilidades contribuírem a seu favor é muito importante para o sucesso nos negócios.

O empresário Abílio Diniz, do grupo Pão de Açúcar, é um desses exemplos. Ele é admirado por sua trajetória e por deixar evidente sua autoestima a cada dia.

6. Capacidade de ouvir

Um grande líder sabe que a sua opinião não é a única válida dentro de uma organização. Ele deve ter o hábito de ouvir os seus colaboradores com atenção e colocar em prática as ideias recebidas com potencial de sucesso.

Uma pessoa que trabalha diretamente em uma linha de produção, provavelmente conhece mais sobre o funcionamento de uma máquina determinada do que alguém que trabalha em uma função de gerência. É por isso que essa pessoa precisa ter voz.

7. Saber se reinventar

Ter a capacidade de se reinventar é fundamental para os líderes contemporâneos. Ficar preso a antigos modelos de negócio e ter preconceito com ideias novas não é algo que deve fazer parte do dia a dia de um grande líder.

Um exemplo de líder que soube se reinventar é o de Steve Jobs, que ao deixar o comando da Apple, fundou o estúdio de animação Pixar, que produziu o filme Toy Story e diversas outras animações de sucesso.

Desse modo, Jobs aplicou os conhecimentos de informática que adquiriu na Apple com a produção de computadores, para produzir filmes animados na Pixar, se reinventando e criando uma nova empresa altamente lucrativa.

8. Utilizar bem os talentos da equipe

Em uma equipe empresarial é comum que cada pessoa tenha habilidades específicas. Alguns se dão bem no atendimento ao público, enquanto outros preferem trabalhar sozinhas em um programa de computador, por exemplo.

Tudo isso precisa ser analisado pelo líder, que deve incentivar cada colaborador a desenvolver mais as suas habilidades.

Walt Disney foi grande nome e se tornou popular mundialmente ao criar o personagem Mickey e, posteriormente, o grande parque que leva o seu nome.

Um dos trunfos desse líder para alcançar o sucesso, era justamente saber bem utilizar a potencialidade de todos os colaboradores de suas empresas.

E você? Se reconheceu em algum desses oito pontos que diferenciam os líderes admirados? Então, assine a minha newsletter e receba mais informações relevantes como essa diretamente no seu e-mail. Desse modo, você conseguirá se qualificar cada vez mais e garantir o seu sucesso profissional.

SAIBA COMO AUMENTAR A PRODUTIVIDADE DA EQUIPE!

Conseguir que seus colaboradores trabalhem no mais alto nível de desempenho é uma das maiores dificuldades encontradas nas organizações quando o assunto é gestão de pessoas. Os resultados apresentados pela equipe sofrem a interferência de diversos fatores, tais como a motivação, ambiente de trabalho, ergonomia e outros.

Por ser uma das principais condições de sucesso e suporte ao crescimento de uma organização, trago para você algumas dicas de como aumentar a produtividade da equipe e engajá-la em busca dos resultados esperados.

Mostre a importância de cada um

Em muitos casos, os membros da equipe não entendem qual é a influência de suas funções para o crescimento da organização, e, por isso, acabam atuando abaixo do esperado. Portanto, mostre para todos os funcionários qual é a importância do trabalho desenvolvido por cada um dentro da organização.

Dados numéricos são ótimas ferramentas de suporte no momento de trabalhar com a motivação dos colaboradores e de explicar qual é o impacto do desempenho individual para o grupo como um todo.

Ofereça feedbacks regulares

Os feedbacks regulares servem para orientar os funcionários quanto aos pontos que precisam ser melhorados na visão do líder e reforçar quais são os pontos positivos que precisam ser mantidos. Quando o colaborador não recebe esse retorno de desempenho, ele não consegue trabalhar corretamente em busca do crescimento, prejudicando, desse modo, a sua produtividade.

Essa também é uma excelente maneira de manter a motivação da equipe, que se sentirá valorizada por ter o reconhecimento do gestor quando atingir resultados positivos e também por ter a oportunidade de melhorar seu desempenho.

Invista em treinamentos para aumentar a produtividade da equipe

Treinamento e desenvolvimento capacitam sua equipe para desempenhar as atividades com mais qualidade, em um intervalo de tempo menor e com redução de gastos por meio da eliminação do retrabalho e da diminuição do descarte de itens.

As palestras de desenvolvimento, o investimento em consultorias, integração de equipes e cursos são excelentes opções para treinar seus funcionários e prepará-los para executar bem seu trabalho. Além disso, essas ações aumentam a motivação no ambiente organizacional, pois os profissionais se sentem renovados e valorizados.

Estabeleça metas de desempenho

Para conseguir medir devidamente o progresso do seu time, é muito importante que sejam estabelecidas metas de desempenho, tanto individual, quanto para o grupo. Essas metas devem respeitar o planejamento de crescimento e objetivo da organização, devem ser definidos os prazos para o cumprimento das ações e compartilhados com os colaboradores o resultado final.

Se não são definidos objetivos para os colaboradores, eles não se sentirão engajados para alcançar bons resultados, até porque não saberão exatamente o que é esperado de cada um. Importante lembrar que a eficácia de um sistema de metas está diretamente ligada a uma política de recompensa.

Ofereça suporte e ferramentas adequadas

Colaboradores que desempenham suas funções apoiados por ferramentas adequadas e por um líder determinado a dar suporte, que sempre está disponível para trocar ideias, conversar e esclarecer dúvidas, conseguem realizar suas atividades em um intervalo de tempo menor e com maior qualidade em relação aos que não possuem o mesmo nível de suporte.

Quando a empresa investe em uma liderança presente e motivadora e em ferramentas e tecnologias para suporte às operações internas, ela passa a contar com uma força a mais na busca pelo crescimento e aumento da produtividade.

E você, conhece alguma outra maneira de aumentar a produtividade da equipe e manter sua equipe motivada? Então, deixe um comentário abaixo dizendo qual maneira é essa e o porquê de ela fazer tanto sucesso na sua empresa!