Caçador de cabeças

Ao pé da letra, headhunter significa caçador de cabeças. Na prática, esse é o profissional responsável pelo recrutamento de profissionais com perfis determinados pelas empresas para preencher cargos no topo de sua hierarquia.

Além de um bom histórico profissional e das qualificações exigidas, há algumas atitudes que definem a “caça” que os headhunters procuram. A principal delas é a capacidade de relacionar-se com os profissionais da sua área. Frequentar eventos – como o Mindup Conference, por exemplo – é bom para se atualizar, ser visto e aumentar a rede de contatos.

Outra vitrine interessante são as mídias sociais, especialmente o Linkedin, desde que sejam atualizadas e organizadas. Headhunters têm usado essa mídia para buscar profissionais com boas recomendações.

Também há sites especializados em cadastro de currículos. Inscreva-se neles e mantenha seu CV atualizado e amigável para a busca, com a inserção de palavras-chave referentes à sua área profissional.

Fora do mundo virtual, o relacionamento com os colegas de graduação ou pós-graduação pode fazer com que seu nome seja indicado ao headhunter.

No dia 14 de agosto, um dos mais importantes “caçadores” do mundo estará em Belo Horizonte para o Seminário Internacional de Liderança e Gestão: Robert Wong. Seu interesse genuíno pelas pessoas e seu talento para descobrir qualificações – às vezes desconhecidas por quem as possui – o fez ser considerado um dos mais destacados headhunters do mundo pela revista The Economist.

Para assistir à palestra de Robert Wong, compareça ao Mindup Conference! Inscreva-se neste link.

Deixe seu comentário